Minha obediência

Pedras apareceram no caminho… No início, eu treinava Duna com muita dedicação, porém, ela começou a ter reatividade e a ficar desmotivada nos treinos… Procurei orientação de muitos profissionais, mesmo assim, infelizmente, acabei me desmotivando, até adquirir Nyx em 2019. Nyx me encheu de energia e de motivação e, nós três, superamos todos os obstáculos, até o ponto, que fico impressionada e apaixonada pelos treinos de Duna e Nyx.

Imagino que talvez você se pergunte se eu alguma vez consegui algum título de Obediência com Duna. Tenho pequenas conquistas, mas sinto muito orgulho delas, pois demonstram meu nível no assunto (Mais informações na aba “Quem sou eu”):

  • Título de Obediência esportiva – Fenzi Team 1
  • Título de Obediência esportiva – Fenzi TEAM 1+
  • 1º lugar em prova simulada de Pré-BH (prova de divulgação do BH)

ANTES

Antes, Duna era lenta e não me dava confiança soltá-la para demonstrações ou treinos em lugares abertos. Além do mais, treinar em casa era entediante e monôtono para ela, coisa que contribuía para a desmotivação

AGORA

Cada dia mais ela desfruta mais de treinar e cada dia mais ela é mais digna de confiança

Inicialmente, o treino motivacional foi feito com Nyx, e seus resultados me encheram de energia.

Bom, desfrute dos outros vídeos!

View this post on Instagram

Tem uma coisa que Duna me ensinou muito bem. Que o adestramento, a obediência, não pode ser uma obrigação 🚫. . . Antes, desde que Duna chegou, eu treinava todos os dias com ela, 2 ou 3 vezes por dia. Mesmo que eu não me sentisse bem (eu não percebia que eu não me sentia bem), eu ia treinar. . . Comecei a ter rápidos resultados com Duna. Resultados que são sempre elogiados por outros adestradores 😍. Porém, nem tudo ia tão bem 😢. . . Os primeiros indícios que eu devia ter ouvido eram os latidos que ela dava após cada comando. Chegou num ponto que, quando eu falava “Junta!”, ela não vinha animada nem feliz ao Junto. Ela vinha devagar, parecendo que pensava “Aí está a chata de novo me mandando mais uma vez ir pra o junto” 🙄. Eu me senti muito frustrada e cheguei a me deprimir. Pois na minha visão, eu tinha ganhado na loteria do azar, pensando, por que tenho o único Border Collie do mundo que não gosta de trabalhar? 😭 Eu parei para pensar e percebi que tava precisando começar tudo de novo com ela. Começar do zero. Alguma coisa não estava certa. Pouco a pouco, minha mentalidade foi mudando. Antes eu pensava “o que posso fazer para ter o exercício X bem concluído?”. E aí estava o erro. Hoje eu penso de forma completamente diferente “O que eu posso fazer para Duna se divertir no treino?” “O que eu posso fazer para o treino ganhar valor?”. Por causa de Duna, atualmente, minha principal premissa é: “Se você ou seu cachorro não estão se divertindo no treino, então está errado”. . . Hoje, não treino mais todos os dias, não faço mais repetições e repetições do mesmo comando, não treino um exercício por mais de 3-5 dias seguidos, alterno mais os comandos que são revisados ou ensinados, e mais coisas. . . Por causa de tudo isso, a reflexão para a qual os convido é “E você? Está se divertindo junto ao seu cachorro?” 🎉💃🏻

A post shared by Andrea G. Garrido (@andreaggarrido) on


Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close